sábado, 30 de maio de 2009

Paralisação 28/05

Após uma vitoriosa assembléia dos estudantes, foi deliberada por unanimidade uma paralisação para a UNIFESP-BS.

Cansados de aguardar a burocracia institucional, os estudantes escolheram outro caminho para reivindicar as deficiências estruturais e organizacionais, que vão desde a instalação do campus definitivo, até as questões de apoio à permanência estudantil lutando contra a ausência de Bandejão,moradia, transporte, entre outras consequências a que somos submetidos por conta do REUNI.
A construção da paralisação aconteceu com a exibição do vídeo-denuncia em todas as salas de aula (em breve no youtube) e com a panfletagem convocatória para que todos os estudantes na manhã do dia 28/05 se concentrassem na unidade da ponta da praia para debater as reivindicações centrais de um ato, o qual foi definido como um "marmitaço" que sairia da unidade da pta. da praia e caminharia em direção a balsa.
A Paralisação

O início das atividades ocorreu as 8:30 da manhã, em que importantes pautas e reivindicações foram construídas, tais como:
  1. Pela construção imediata do campus definitivo.
  2. Pela necessidade de políticas de permanência estudantil apresentadas na forma de serviços na construção do bandejão, moradia, transporte, assistência a saúde no campus, entre outras.
  3. Pelo fim do Reuni, entendendo que os problemas a cima são consequências diretas desse projeto, logo por uma expansão de qualidade e não "uma expansão que é só fachada, que garante a vaga e não nos dá mais nada."(palavra de ordem do ato).
  4. Pela unificação da pauta nacional do movimento estudantil com a construção do congresso nacional de estudantes( 11 a 14 de Junho-UFRJ).


Durante o ato, cerca de 200 estudantes ecoaram pela avenida da praia e na região de acesso a balsa, palavras de ordem como "Ai que bom seria se a unifesp tivesse moradia!Ai como era bom, se a unifesp tivesse bandejão" ou ainda.."Nas ruas, nas praças quem disse que sumiu?Aqui está presente o movimento estudantil!" entre tantas outras como "não pago, não pagaria, educação não é mercadoria".

Após a ida até a balsa, os estudantes retornaram a unidade e entraram dentro do campus fazendo um panelaço,com a seguinte palavra de ordem:"vem, vem, vem pra luta vem, você também!"chamando os técnicos administrativos e professores, para que se incorporassem a luta dos estudantes.

Seguindo a mesma lógica e entendendo que precisamos da mobilização de todas as categorias, foi realizado um chamado para uma possível assembléia geral do campus para a articulação de uma pauta unificada dos três setores, no entanto, a categoria dos docentes não aderiu a idéia da assembléia geral, comprometendo-se inicialmente a pensar na possibilidade de referendar o movimento, ainda assim com ressalvas, já que não é viável, segundo a postura do colegiado de campus (órgão máximo do campus) referendar o pedido pela moradia estudantil, já que esse, segundo eles, não e uma política da unifesp.Em relação aos técnicos administrativos, estamos aguardando um posicionamento.


O período da tarde prosseguiu com discussões, principalmente envolvendo falas dos estudantes que acompanharam a visita do assessor de assuntos estudantis da reitoria da unifesp, que fizeram os repasses da visita e que pontuaram a necessidade de acompanharmos de perto todos os processos burocráticos a cerca da concretização das promessas feitas ao redor de nossas pautas;dessa forma foi colocada a possibilidade de formação de uma comissão fiscalizadora que faria esse trabalho de articulação com a reitoria.

Foram pensadas também, as táticas para um ato tirado em ultima assembléia, que se realizará no PIBIC (congresso de apresentação de trabalhos científicos da unifesp) o qual é realizado no cmapus da Unifesp-SP e nesse espaço exibiríamos nossos pôsters como "Trabalho de conclusão de Campus", ou "Os impactos da falta de políticas de permanência estudantil".. entre outros possíveis temas. A construção dos pôsters e panfletos para a manifestação de terça-feira 02/02, foi marcada para o horário de almoço na segunda-feira na pta da praia, para o mesmo dia ás 18h foi marcada também a reunião aberta do centro acadêmico para avaliação da mobilização e os próximos passos para o movimento.
Além disso foi relatado o espaço do Fórum do eixo do Trabalho em saúde, que acontecerá na próxima quinta feira, na pta da praia, ás 16h, um ótimo espaço pois, além de discutir o eixo e o projeto político pedagógico do campus, esse seria um importante momento para levar a discussão do movimento para a categoria dos docentes, visando a construção da assembléia geral do campus.
Acompanhe mais notícias sobre a mobilização em:
A luta está apenas começando...

2 comentários:

eneefusp disse...

Primeiro, parabéns pela mobilização.
Depois, gostaríamos de saber o contato de vocês, pois gostaríamos de convidar todos e todas, especialmente os estudantes de Educação Física para virem ao XXX Encontro Nacional de Estudantes de Educação Física - ENEEF.

O evento esse ano acontecerá em São Paulo, na USP, de 18 a 25 de julho.
Todos os detalhes e as inscrições online estão disponíveis no site
http://eneefusp.wordpress.com

Segue abaixo o cartaz



http://eneefusp.files.wordpress.com/2009/06/eneef-copy.jpg?w=460&h=650

Kelly disse...

Gente, porque vcs não mandam pro CQC o projeto de lei que foi divulgado no site do Senado e nosso parecer sobre o que está acontecendo em relação a UFLP.